Ubatuba, SP

Vida de índio

Aldeia da Boa Vista

roteiro programado

A experiência única

Um mergulho na cultura e nas crenças da etnia guarani, com direito a visitas às casas de reza e de artesanato, trilha na mata, almoço tradicional e bate-papo com famílias da aldeia.

O destino

O nome se justifica: logo na entrada da aldeia Boa Vista é possível avistar a Ilha do Prumirim e a bela costa de Ubatuba (SP). É neste cenário especial que os visitantes são recebidos pelos moradores da comunidade, os indígenas da etnia guarani.

Há centenas de anos, eles migraram no sul do Brasil para o litoral do sudeste em busca da “terra sagrada”, e se instalaram nessa porção de terra, em meio à Mata Atlântica. Hoje, cerca de 40 famílias vivem na aldeia e mantêm os costumes e as crenças do seu povo.

Detalhes de sua cultura são contados pelos guias locais durante a roda de conversa e visitas aos espaços comunitários, como a casa de reza, a casa de artesanato e orquidário. Construções de pau-a-pique se misturam com algumas de alvenaria, caso do posto de saúde e da escola, onde tradições guaranis também são ensinadas às crianças.

O roteiro ainda inclui apresentação de xondaro (mistura de luta e dança), almoço tradicional guarani, com pratos feitos à base de milho, e uma trilha. Nela, os guias apresentam plantas típicas da Mata Atlântica e convidam a todos a um refrescante banho de rio, prática bem comum entre os guaranis.

Está neste Guia por que

– O roteiro foi criado pela Samaúma, um negócio social que promove a valorização das tradições brasileiras por meio do turismo sustentável.

– O roteiro é uma forma de preservar e propagar a cultura guarani e foi elaborado junto à comunidade.

– Os moradores receberam capacitação para atuar no turismo de base comunitária, que funciona como fonte de renda para as famílias e contribui na permanência delas em seu território.

Garupa

Tem um projeto de turismo sustentável? Quer tirá-lo do papel?

Envie sua ideia