Alter do Chão, PA

Amazônia a bordo

Rios Tapajós e Arapiuns

roteiro programado

A experiência única

Navegar pelas águas cristalinas dos rios Tapajós e Arapiuns, na região de Alter do Chão, descobrindo paisagens espetaculares e visitando comunidades ribeirinhas para conhecer seu modo de vida autêntico, seus segredos e sua história.

O destino

As praias de areia branquinha e areia cristalina deram a Alter do Chão o apelido carinhoso de “Caribe brasileiro”. Não é por acaso. As enseadas que se formam na maré baixa, entre agosto e dezembro, são verdadeiros paraísos, muitos deles ainda desertos.

Elas são só parte da incrível diversidade de paisagens amazônicas exploradas em quatro dias pelo Belle Amazon, embarcação estilo iate com confortáveis cabines privativas e pensão completa. Sua única preocupação, durante a viagem, é aproveitar ao máximo a exuberante natureza da região – das praias às florestas inundadas, das árvores centenárias aos igarapés.

O dia da chegada é reservado para um passeio por Alter do Chão, o embarque e a observação de um inesquecível pôr do sol a bordo.

No segundo dia, a navegação segue por um estreito braço do Rio Amazonas, o Canal do Jari, perfeito para observação de fauna: pássaros, iguanas, jacarés… Já no Rio Arapiuns, a comunidade Urucureá mostra seu lindo trabalho com a palha de tucumã, que rende uma ótima oficina – e compras. À noite, o jantar é na praia, com o melhor da gastronomia local: uma piracaia, tradicional peixe assado na brasa.

No dia seguinte, é a vez de visitar a comunidade de Atodi. Uma trilha guiada pela floresta, um delicioso banho de rio e a visita a uma casa de farinha, para conhecer o processo de produção de derivados da mandioca, são as principais atrações. Antes de voltar à Alter do Chão, ainda tem passeio por igarapés, observação de botos e, como despedida, um banho de rio que lava a alma – e não sai mais da memória.

Está neste Guia por que

– O roteiro foi desenvolvido e é realizado pela Vivejar, operadora com experiência em projetos de turismo sustentável em diversas regiões do Brasil.

– O barco faz paradas em pequenas comunidades ribeirinhas que têm o turismo como uma fonte alternativa de geração de renda, proporcionando aos visitantes uma autêntica imersão em seu modo de vida.

Garupa

Tem um projeto de turismo sustentável? Quer tirá-lo do papel?

Envie sua ideia