VAMOS CONSTRUIR JUNTOS?

Um projeto com a metodologia da Teoria U

Quando viajamos, levamos conosco um enorme potencial de mudanças, para um mundo em constante transformação.

Nós acreditamos que a junção de diferentes pontos de vista é o primeiro passo para contrução de novos caminhos.

Colocamos na mesma roda os mais diferentes atores do setor (ativistas, organizações, empresas e viajantes) para, juntos, dialogarmos, refletirmos e testarmos soluções para o futuro do turismo.

E não
percorremos
essa
jornada
sozinhos

  • 5 continentes
  • 36 países
  • 149 cidades
  • +300 times

Entre fevereiro e agosto de 2019, trabalhamos juntos com o u.lab-S, um laboratório social que reuniu cerca de 300 times do mundo todo dedicados a reduzir as disparidades ambientais, sociais e espirituais da nossa época.

Conduzidos pelo Presencing Institute/Massachusetts Institute of Technology, os times receberam todo o suporte metodológico baseado em técnicas e ferramentas da Teoria U (através de uma plataforma online) e tiveram à disposição espaços de diálogo que formaram uma jornada modular durante o primeiro semestre de 2019.

Foi uma jornada piloto que segue para a segunda edição que acontecerá no primeiro semestre de 2020 com o nome “u.lab 2x” e que está com as inscrições abertas.

A Garupa participou deste movimento global liderando uma jornada de reflexão e ação voltada ao “Futuro do Turismo”, que contou com a participação e engajamento de um grupo de convidados representativos dos diversos elos da cadeia do setor.

Nossa metodologia foi baseada em técnicas e ferramentas da Teoria U, desenvolvida no MIT.

Confira a agenda da nossa jornada modular:

Objetivos
do laboratório

Um entendimento mais profundo sobre as forças e obstáculos em jogo no sistema social sob a ótica do turismo como um setor econômico transversal.

A identificação de possibilidades de futuro para que o turismo exerça de fato seu potencial de transformação e desenvolvimento da sociedade.

A prototipagem de novas formas de colaboração entre os diferentes atores do setor por meio de projetos inovadores a serem idealizados ao longo do processo.

Foram 6 encontros presenciais, com encontros virtuais de acompanhamento entre eles.

Etapa 1

CO-INICIANDO

Unibes Cultural - 20/03/2019

O primeiro encontro contou com a participação de cerca de 50 pessoas representando diferentes instituições e perspectivas do setor do turismo: ONGs socioambientais, trade turístico, meio acadêmico, destinos, comunidades, associações de classe, Sistema S e governo. Através do uso do método “Mapeamento 3D”, o encontro alcançou os seguintes resultados:

  • Interação e diálogo entre diferentes atores e pontos de vista.
  • Construção mão na massa de uma imagem coletiva e multi-stakeholder do cenário atual do turismo no Brasil.
  • Reflexões sobre as mudanças necessárias para um turismo mais inclusivo, responsável e próspero.
  • Construção de 5 cenários, realizados por 5 diferentes grupos: Jornada para o Bom Turismo para Todos, Turismo Consciente, Revolução, #vamosjuntos#fazendojuntos, Esperança Inquieta.

Principais temas que surgiram dentro desses cenários e reflexões:

  • Colocar-se como parte do problema.
  • Sensibilização, Conscientização, Educação, Comunicação.
  • Mobilização, influência, advocacy para políticas públicas.
  • Visão de longo prazo, convergência de propósitos, objetivos comuns, capilarização das ações (em várias ‘células’ e em várias localidades).
  • Utilização positiva da tecnologia.
  • Planejamento participativo, parcerias, trabalho em rede.
  • Comprometimento, engajamento de todo o trade, esforços coletivos.
  • Ampliação de escutas e vozes, para além dos convertidos, incluindo os turistas, as comunidades locais.

A partir deste encontro formou-se um grupo de trabalho de cerca de 25 pessoas que se dispôs a seguir na jornada conosco

ETAPA 2

CO-SENTINDO

Edifício Metropolitano – 24/04/2019

O segundo encontro teve como objetivo ampliar a percepção do campo, formar e instrumentalizar o grupo de trabalho para as próximas etapas. A agenda do encontro incluiu dinâmicas baseadas em técnicas de escuta empática e a apresentação de 2 ferramentas que serviriam de base para o trabalho de campo que viria em seguida: Jornadas de Aprendizagem e Entrevistas com Partes Interessadas. Durante este encontro, os participantes tiveram contato com o Teatro da Presença Social, que traz práticas corporais como parte do processo de ampliação do olhar e da escuta.

Principais resultados do encontro:

  • Afunilamento e escolha de seis pontos de alavancagem para basear o aprofundamento da investigação em campo, a partir das reflexões e provocações geradas no primeiro encontro: Planejamento Participativo, Turistas Excluídos, Responsabilidade com as Comunidades, Educação e Conscientização, Onda de Tecnologia, Turismo de Massa x Experiência.
  • A formação de subgrupos de trabalho (por afinidade pelos temas acima) para ir a campo e ampliar o conhecimento e as percepções sobre o atual cenário do turismo no Brasil, com base nas perguntas:

“O que precisamos saber para evoluir?”

“Com quem precisamos conversar?”

ETAPA 3

PRESENCIANDO

Edifício Metropolitano - 29/05/2019

O terceiro encontro teve como objetivo reunir as vivências, impressões e informações colhidas pelos 6 grupos temáticos. Alguns dos desafios trazidos pelos grupos:

  • Heterogeneidade de partes interessadas discutindo – a importância de entender perfis e expectativas
  • A importância de acompanhar mudanças
  • A importância de um ente moderador
  • Descontinuidade de Políticas Públicas
  • Carência de formação específica, histórica e ambiental.
  • A importância da sensibilização e educação
  • O uso dos dados pessoais pela tecnologia
  • Estereótipos nas campanhas - população negra excluída.
  • A falta de pulverização dos destinos e a concentração da época do ano para viajar.
  • A capacidade da Natureza.
  • A qualidade da experiência
  • Massificação: o direito de viajar versus o impacto de um grande volume de viajantes.
  • As operadoras não são só as vilãs.

A partir disso aconteceu um rico compartilhamento dos resultados das visitas e entrevistas realizadas ao longo do mês – com a utilização da técnica do Mapeamento 4D. Através de esculturas humanas foram reveladas nuances das relações entre os diferentes atores do setor, que levantaram temas a serem aprofundados como:

  • ONG olhando para o TURISTA EXCLUÍDO
  • Papel estratégico da AGÊNCIA. AGÊNCIA + EDUCAÇÃO = Turismo Consciente
  • Parcerias (conexões)
  • Isolamento intencional da PLATAFORMA TECNOLÓGICA
  • Medo da COMUNIDADE LOCAL em se aproximar
  • Iniciativa do GOVERNO em fazer parte
  • TURISTA com o apoio da EDUCAÇÃO enxerga a NATUREZA e a COMUNIDADE LOCAL com respeito
  • TURISTA quer ser bem atendido
  • NATUREZA e COMUNIDADE LOCAL precisaram de muito suporte para serem incluídas no sistema
  • Pouco protagonismo da OPERADORA

A partir destas novas pistas, o grupo levou como desafio se aprofundar, ampliar a coleta de informações, testar as hipóteses.

ETAPA 4

CO-CRIANDO

Edifício Metropolitano - 26/06/2019

O quarto encontro propôs um novo passo: levar as ideias para o campo prático. Após uma reflexão individual sobre anseios e impulsos de ação, sementes de ideias foram expostas e novos grupos foram formados por proximidade e afinidade de intenções. E cada uma dessas ideias foi amadurecida e materializada através de uma representação 3D em argila, a partir do princípio da prototipagem.

Principais resultados do encontro:

  • Reflexão individual sobre o processo até o momento e identificação de impulsos de ação.
  • Idealização de três potenciais protótipos e formação de times de prototipagem baseados nos temas: Plataforma Online, Desenvolvimento Comunitário + Economia Circular, Plataforma Multi-stakeholder de Conhecimento.
  • Introdução da ferramenta “Canvas do Protótipo”, para ser trabalhada por cada time durante o mês.
  • Convite para a ação através de primeiros pequenos passos.

ETAPA 5

REFINAMENTOS

Unibes Cultural - 31/07/2019

O quinto encontro contou com convidados externos, além dos três times de prototipagem. Foi um momento de retrospectiva da jornada, e de cultivar a qualidade do solo para que cada protótipo pudesse receber feedbacks construtivos e continuar seu desenvolvimento.

Principais resultados do encontro:

  • Retrospectiva da jornada até o momento
  • Compartilhamento das vivências dos times de prototipagem
  • Reflexão individual sobre conexão e comprometimento com a continuidade do protótipo
  • Reflexão dos times sobre as condições necessárias para fazer o protótipo evoluir, e um plano de ação
  • Feedbacks externos que elucidaram oportunidades e desafios de cada protótipo

ETAPA FINAL

CO-EVOLUINDO

Edifício Metropolitano - 28/08/2019

O sexto e último encontro da jornada teve como objetivo proporcionar um novo momento de reflexão e aprofundamento das oportunidades e desafios de prototipar o novo, e de compartilhar os aprendizados e insights de toda a jornada. Foi gratificante observar as transformações individuais e o poder de mobilização dos encontros, quando guiados por uma abordagem organizadora e integradora.

Principais resultados do encontro:

  • Um forte vínculo entre os participantes, que foram se apropriando das ferramentas e qualidades desenvolvidas ao longo dos encontros
  • Impulsos de ação vivos, apesar dos desafios de materialização dos protótipos
  • Discurso homogêneo sobre a importância de um mediador que mantenha a chama do processo acesa
  • Sentimento de gratidão e celebração pela jornada de aprendizado concluída

A Garupa agradece a todos que se dispuseram a caminhar com a gente, e está aberta para dialogar com parceiros para juntos darmos continuidade e potencializarmos esta jornada que está só começando.

Vamos conversar?

ulabs@garupa.org.br.