Ilhabela, SP

Paraíso caiçara

Praia de Castelhanos

manifestação cultural

A experiência única

Vivenciar a cultura tradicional caiçara nas rodas de conversa, na gastronomia, nas oficinas de artesanato e em atividades cotidianas, como a pesca, de frente para uma das mais belas praias do país.

O destino

Uma longa faixa de areia, com cerca de dois quilômetros de extensão, e um mar de águas clarinhas. De um lado, o Rio Castelhanos. Do outro, um pequeno curso d’água forma uma lagoa. Tudo isso cercado pela exuberância da Mata Atlântica. O parcial isolamento da Praia de Castelhanos, voltada para o mar aberto e separada da parte mais movimentada da ilha por 22 quilômetros de estrada de terra, é um dos principais responsáveis pela preservação do mais lindo cenário da ilha – e das tradições das seis comunidades caiçaras que vivem ali.

Castelhanos sempre atraiu visitantes, mas a atividade turística, comandada pelas agências sediadas “do outro lado” da ilha, não contava com uma participação significativa de seus moradores. Essa história começou a mudar em 2017, quando nasceu o Núcleo de Turismo Comunitário e o projeto Turismo de Base Comunitária em Castelhanos: Fortalecimento e Desenvolvimento Sustentável.

Cursos de capacitação prepararam as comunidades para o trabalho de receptivo, e um cardápio de experiências foi criado para exibir todas as possibilidades do lugar. É através dele que você escolhe como vai passar o dia: percorrendo trilhas até outras praias, passeando de barco ou canoa, aprendendo a fazer cestos de palha ou redes de pesca ou tomando banho de cachoeira.

Para vivenciar tudo o que Castelhanos oferece de fato, a dica é evitar o bate e volta e passar mais tempo ali. Só assim para poder experimentar a diversidade de sabores presentes em pratos tradicionais como o peixe cozido com banana verde, o pirão, a farofa de taioba. Ou para visitar sem pressa a casa de moradores antigos, como Dona Celeste e Seu Otávio, e saber mais sobre o passado da ilha. Ou, simplesmente, para relaxar de frente pro mar.

Está neste Guia por que

– O projeto foi organizado pelos moradores a partir da criação do Núcleo de Turismo Comunitário, em 2017. O objetivo é fazer com que a atividade turística gere apenas impactos positivos, tornando-se uma ferramenta para a preservação ambiental e uma importante fonte de renda para as comunidades.

–  O programa Turismo de Base Comunitária em Castelhanos: Fortalecimento e Desenvolvimento Sustentável, idealizado pela Maembipe Ecoturismo Consultoria e Pouso Sambaquis Pousada e com apoio da Garupa, capacitou moradores e permitiu a criação de um cardápio de experiências autênticas, que permitem aos visitantes uma imersão completa na cultura e nas tradições caiçaras.

Garupa

Tem um projeto de turismo sustentável? Quer tirá-lo do papel?

Envie sua ideia