Recife, PE

Bomba cultural

Bairro Bomba do Hemetério

manifestação cultural

A experiência única

Ouvir o som dos atabaques no primeiro terreiro de candomblé do Brasil tombado pelo patrimônio histórico, na Bomba do Hemetério, bairro que também é o berço do Carnaval do Recife e concentra mais da metade das agremiações foliãs da cidade.

O destino

A Bomba do Hemetério – assim chamada porque um tal Seu Hemetério tinha ali uma bomba onde os moradores iam buscar água – não costuma estar nos planos do turista que viaja ao Recife. Mas é ali, na periferia norte da cidade, distante do Recife Antigo, da praia de Boa Viagem e das ladeiras de Olinda, que estão as sedes de muitas das agremiações carnavalescas da capital pernambucana, além do Sítio do Pai Adão (primeiro terreiro de candomblé da Nação Nagô do Brasil, tombado pelo IPHAN nos anos 80) e a casa do Bacnaré, primeiro balé de cultura negra do Recife.

Quem visita o bairro pode curtir tudo isso nos passeios organizados pela Recria (Rede Nacional de Turismo Criativo), movimento do qual fazem parte os representantes do Polo Cultural da Bomba do Hemetério. As possibilidades são muitas: assistir a um trecho de uma apresentação do Bacnaré, aprender a tocar percussão, confeccionar seu próprio adereço carnavalesco, participar de um cortejo de maracatu… Vá preparado para ser hipnotizado pelo som dos atabaques no Sítio do Pai Adão enquanto admira a triunfante gameleira plantada no terreiro – a árvore também chamada de Iroko é sagrada para o candomblé.

Está neste guia por que

– Promove formas alternativas de turismo em um destino brasileiro já consagrado.

– Valoriza a cultura negra e outras manifestações da cultura local.

– Mostra ao visitante outras faces da periferia da cidade e movimenta os negócios dos pequenos empreendedores não só na Bomba do Hemetério, mas também de outros oito bairros da região.

Garupa

Tem um projeto de turismo sustentável? Quer tirá-lo do papel?

Envie sua ideia